Por PY5YM – Mauricio Matos.

Foto: medidor de rádio transceptor apenas ilustrativa.

O sistema RST de informação do sinal foi criado aproximadamente em 1934, como um método rápido de relatórios onde o R= Legebilidade (Readability em ingles), o S=Força (Srtength em ingles) e T=Tom (Tone em inglês) usado para o CW (código morse).

Para os contatos de voz apenas  “R’” e “S” são usados.

O “S” componente normalmente nao é o mesmo que a sua leitura S-Meter como a maioria dos S-medidores não são calibrados para acompanhar o Sistema RST.

O RST também é relatado em cartões QSL e devem ser preenchidos corretamente.

Muitas operações DX e estações de concurso utilizam a reportagem padrão de “599”. Esta é a unica pratica questionável, mas é usada na maioria das vezes em DX.

O sistema RST é o padrão adotado em comunicações e tem sido utilizado por radioamadores do mundo inteiro por muitos anos e também é usada pelos militares com pequenas modificações em seus relatórios de transmissão.

Estude as informações abaixo para ajudar em seus contatatos a fornecer uma reportagem mais precisa.

A scala de Legibilidade (R) vai de nota 1 a 5.

A escala de intensidade (S) vai de nota 1 a 9.

A escala de tonalidade (T) vai de nota 1 a 9.

Foto: S-Meter de Radio transceptor Collins (Apenas referencia)

R – Legebilidade

1 – Ilegível.

2 – Mal legivel, palavras ocasionais distinguiveis.

3 – Legivel com dificuldade consideravel.

4 – Legivel com praticamente nenhuma dificuldade.

5 – Perfeitamente Legivel.

S – Potencia do Sinal

1 – Sinais fracos, quase imperceptiveis

2 – Sinais muito fracos

3 – Sinais fracos

4 –  Sinais aceitaveis

5 – Bons sinais

6 – Bastante bom sinal

7 – Sinais moderadamente fortes

8 – Sinais fortes

9 – Sinais extremamentes fortes

T – TOM (esse usado só em CW)

1 – Muito áspero e amplo, com muito ruido.

2 – com ruido.

3 – Transmissão melhorada mas ainda com ruido.

4 – Traço de filtragem.

5 – Traço de filtragem mas fortemente ondulação modulada.

6 – Tom filtrado.

7 – Perto de tom puro.

8 – Perto do tom perfeito, ligeiro vestigio de modulação.

9 – Tom perfeito, sem vestigios de ondulação ou modulação de qualquer tipo.

Esque que com essas dicas fique mais fácil fazer as leituras de seus QSO´s

Fonte: Site Radioamador.com e Wikipédia.

Um forte abraço
PY5YM – Mauricio Matos
Paranaguá – Pr – GG54RK

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *