Por PY5YM – Mauricio Matos

Quem ainda hoje em pleno século 21 já ouviu ou participou de alguma “rodada” no rádio? As rodadas como são chamadas nada mais são a primeiro olhar um “chat via audio” ou sala de bate-papo onde os radioamadores se encontram em uma determinada frequência para promover contato seja local ou a distância.
Geralmente nessas rodadas existem um “comandante” que é o radioamador que coordena a chegada do pessoal, anota seus indicativos e distribui a palavra no momento certo para que todos de forma ordenada possam fazer comentários acerca do que acontece naquele “encontro”.
Essa forma de bate-papo é feita desde os primórdios do rádio e por mais que pareça obsoleta, monótona as vezes, tem um objetivo ainda maior por trás que talvez você radioamador seja recém prefixado ou antigo possa não ter visto por esse ponto de vista.
Com o advento das modalidades digitais e tecnologia que existem para todas as pessoas, seja redes sociais digitais (whatsapp, facebook entre outros) e para os radioamadores (RTTY, FT8, CW, SSTV etc.) existe um movimento contrário do “falar ao telefone” ou “falar no rádio). Essa retração meio que também contagiou grande parte dos radioamadores mais novos que optam na maioria das vezes nos contatos digitais quase não operando em “fonia”.
A Rodada ou QSO informal com mais de um radioamador tem uma finalidade Intrínseca que é promover a prática aplicando os conhecimentos técnicos de legislação, ética e a propria técnica operacional.
Ou seja, se hoje existem poucas rodadas e poucos qso´s em conjunto é devido a esse fato da quantidade de opções que temos a disposição, alguns mais fáceis, outros mais difíceis, dependendo do entendimento e o desejo de cada radioamador.
Além dos radioamadores mais antigos que são uma categoria que está aos nossos olhos entrando em Silent Key (indo para um andar superior) os mais novos não estao substituindo ou dando continuidade nesse segmento.
O que vemos hoje são nas novas turmas que são autorizadas no serviço de radioamador, com pouco conhecimento nesse Hobbie/Serviço, mesmo com a infinidade de material disposto na internet para estudo*. (com poucas excessões)
As provas “online” também subtraíram a peça-chave do processo, “o contato humano”, lembro-me que na epoca que me prefixei, tínhamos vários abnegados que sempre a disposição, formávamos grupos de estudos em todas as etapas para aprender como ser um radioamador seguindo os preceitos básicos.

Ética, técnica operacional, Legislação, radioeletricidade e até o CW eram requisitos importantíssimos para o desenvolvimento. Sabemos que cada um segue a linha que deseja no radioamadorismo, há quem goste de modos digitais, cw, fonia, satélite, assim como os que gostam mais de VHF/UHF e HF.
A ideia da reflexão é o seguinte.
Para uma criança aprender a falar, ela precisa ouvir, é nos pequenos erros e acertos que após um certo tempo mais a alfabetização e demais aplicações educacionais, se forma um individuo capaz de executar as mais belas edificações sejam no intelectual como no profissional. Claro á exceções de sucesso que mesmo sem esse aparato conseguem destaque, mas como disse é o “fora da curva”.
No radioamadorismo é igual, para aprender precisa, ler, ouvir, perguntar, entender do que trata o assunto, para poder executar com maestria e extrair o maximo potencial deste que é considerado um Hobbie/Serviço e está à disposição.
A prática disso leva a perfeição e, todos os dias estamos aptos a aprender mais, os QSO´s informais ou Rodadas tem esse mesmo motivador, ensinar, mostrar como deve se comportar em um bate-papo, apenas declarar o seu indicativo tem um significado por tras disso. É a “prática operacional” que em casos de emergência, como já muitos presenciaram, fazem frente, pois na maioria das vezes podem ser a diferença entre a vida e a morte.
Por isso peço a você radioamador, radioescuta ou simpatizante, ao ouvir uma rodada ou um QSO de grupo pense nesse lado, apoie o organizador da rodada pois com certeza existem muitos radioescutas e recém-formados ouvindo e aprendendo. E você radioamador “das antigas” apoie o comandante, se faça presente, deixe seu relato com certeza isso além de trazer uma alegria enorme a quem está à frente da coordenação, mantem a frequência ocupada e a chama acesa do radioamadorismo em sua essência.

PY5YM
Mauricio Matos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *